Histórico

Na época da fundação do SINDIBENTO, haviam três empresas de transporte de passageiros, que precisavam se unir para ter mais representatividade junto aos setores econômicos. Mas o desafio não seria fácil, pois mais de dez empresas de transportes rodoviário de cargas também enfrentavam o mesmo problema. Com uma crescente indústria moveleira (anos 80), exigindo serviços de porta a porta por todo o Brasil, mais uma vez todos os sindicatos se viram com a urgência de organizar-se para melhorar o setor. A ideia inicial era fundar um sindicato único, que abrangesse tanto as empresas de cargas como as de passageiros, mas devido ao fato de as empresas possuírem federações distintas ao sindicato a realização na época tornou-se inviável.

Mesmo com grandes desafios na época, a fundação de um sindicato único não havia sido descartada. Agora, o principal obstáculo era conseguir uma autorização para desmembramento da área abrangida pela base territorial pertencente ao Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do RS (SETCERGS). Sendo concedida em uma reunião da Associação Nacional de Transporte de Cargas (NTC), que ocorreu em Curitiba.

E no dia 18 de setembro de 1985, o presidente da entidade Paulo Caleffi, recebeu a Carta Sindical das mãos do Dr. Almir Pazzianotto, Ministro dos Transportes. Com o passar dos anos, na gestão do presidente Atílio Bergamini Neto, o SETCERGS solicitou que outras cidades passassem a fazer parte da base territorial do SINDIBENTO. Essa solicitação foi reiterada pelo presidente Clacir Rasador e aprovada por unanimidade.